Terça, 30 Agosto 2016 05:27

Wabi Sabi

O modo como os japoneses se relacionam com o cotidiano é singular e os tornam especiais em muitos aspectos. Um exemplo disto é o conceito de Wabi-Sabi. Se perguntarmos a um japonês o que significa o termo, provavelmente haverá um silêncio longo e reflexivo pois, em realidade, qualquer explicação para descrevê-lo estará aquém do seu profundo significado. Wabi-Sabi, para ser compeendido, deve se posto em prática. Ainda assim, correremos o risco de tentar explicá-lo.

Wabi Sabi tem origem no Zen Budismo e baseia-se em três pilares:

"Nada é permanente; Nada é completamente acabado; Nada é perfeito"

Em outras palavras, vida e tempo são transitórios. Tudo tem um ciclo natural de princípio, meio e fim. E assim a vida transcende a superficialidade.

Com base nestes princípios, compreende-se que há beleza em tudo: em cada pessoa, em cada momento e em cada objeto independente dos desgastes proveniente de seu uso. Poderiamos ir ainda além, dizendo que quanto mais desgastado pelo bom uso um objeto, um local ou uma pessoa forem, mais bonitos se tornam, pois incorporam em si a própria trajetória, sua história individual.

Afinal, são as nossas rugas que permitem que saibamos quantas vezes sorrimos e quantas choramos. Como também são as rachaduras na casca da árvore que nos permite saber que ela é madura e saudável ao ponto de abrigar seu próprio ecossistema e mantê-lo protegido.

Khrishnamurti dizia que nossas almas são feitas do mesmo tipo de papel: o que nos torna únicos, são os vincos que nossas experiências individuais irão deixar.

Há um pequeno verso que traduz muito bem o que tentamos explicar. Ele diz assim:

"Tocam os sinos que ainda podem tocar.

Esqueça seu sacrifício perfeito.

Há uma rachadura em tudo.

É como a luz entra." - Leonard Cohen (Little Zen Companion)

Porém, como para um maior entendimento é preciso contemplar, selecionamos algumas imagens e sugerimos que você possa a partir daqui praticar em sua rotina!

 

dsc02056

zen budismo wabi sabi2

zen budismo wabi sabi3

shinto shrine

images

 

 

 

Domingo, 14 Agosto 2016 11:36

Feliz dia dos Pais!!!

dia dos pais2016

Sábado, 30 Julho 2016 10:44

Omotenashi

Você já ouviu falar em "Omotenashi"? 

Omotenashi pode ser considerado algo como "hospitalidade japonesa". Privilegia a gentileza, o respeito e a educação como caminho para manter a harmonia presente no cotidiano de todos. 

As ações vão desde vizinhos que se presenteiam antes do início de fazer obras para ajudar a limpar suas roupas do pó que será produzido a pessoas resfriadas que usam máscaras cirúrgicas para evitar contaminar os outros. Em lojas, restaurantes e hotéis te recebem o Ojigi, curvando-se a frente em sinal de respeito e cordialidade, pronunciando um afetuoso irasshaimase (seja bem-vindo) e ao sair, repetem o gesto na porta até que você ganhe as ruas. Nos ônibus, passageiros se cumprimentam com ojigi, se forem sentar ao lado de outro passageiro e também ao se levantarem. Recentemente, um video no youtube viralizou. Nele é mostrado o modo comprometido, eficiente, respeitoso e cordial com que funcionários de limpeza do trem bala atuam, cada vez que o trem para na estação, mesmo possuindo apenas 7 minutos para deixar tudo impecável para a próxima partida. Aliás, nem mesmo algumas máquinas escapam de praticar o omotenashi. Elevadores são programados para se desculpar pelo tempo de espera e portas de táxi se abrem pra você ao se aproximar. 

Omotenashi vai muito além do receber e servir uns aos outros. Está enraizado na cultura japonesa e é transmitido de geração para geração desde os primeiros anos de vida. Deriva dos rituais e conceitos ancestrais contidos tanto nas cerimônias de chá e das artes marciais. 

A palavra otomenashi, que em tradução direta significa "espírito de serviço", nasceu nas cerimônias de chá, onde o anfitrião não mede esforços e está atento a todos os detalhes para proporcionar a seus convidados o melhor que tem a oferecer sem que nada seja esperado em troca. Seus convidados, atentos a esta dedicação, retribuem com gratidão reverencial. Assim, ambos criam um clima de mútuo respeito e harmonia, que se baseia na crença de que o bem de todos vem antes dos interesses individuais.

Já no Bushido (o caminho do guerreiro), que é o código de ética dos Samurais, honra, disciplina e moral caminham juntas com a noção de que tudo deve ser feito de modo correto. Seus princípios de natureza zen demandam pleno domínio das emoções, serenidade interna e repeito pelo outro, incluindo o inimigo.

Captura de Tela 2016 08 01 às 10.40.49

 

Captura de Tela 2016 08 01 às 10.42.11

 

Captura de Tela 2016 08 01 às 10.42.42

Para assistir ao vídeo clique aqui:  7 minutes miracle - author: Charlie James Dateline Tokyo journalist

 

Pagina 5 de 33
Copyright © 2012 - Minimok - Desenvolvido por Caffo Siga o Minimok no Facebook